"Quando penso em você, fecho os olhos de SAUDADE"
Cecília Meirelles




Neste caso, 'Lembrança grata de uma pessoa ausente' (via priberam).

Estou com tantas saudades suas, queria poder nesse momento te tocar, te sentir e te cheirar, mas tenho que me contentar com a esperança do telefone chamar e ser você. É a única coisa a fazer, tentar não sofrer por antecipação.

Me contentar em fechar os olhos e lembrar dos singelos beijos, dos ternos abraços, do doce olhar e, ainda, da música que tocava no nosso primeiro beijo.

Sinto saudades de você, sinto saudades daquilo em que podemos viver juntos. Apenas sinto saudades. E espero.

No Ipod: Chega de Saudades - Vinícius de Moraes




2 comentários:

ologicoeoirracional 2 de outubro de 2009 13:51  

O fato do amor não ser eterno, não faz dele menos belo. Abre-se então um universo de infinitas possibilidades em meio a esse desespero, porém com algumas limitações. Dentre elas a consciência de que tudo na vida passa. Menos a saudade, esta, nunca nos abandona.

Fernando R. Silva 2 de outubro de 2009 14:13  

Oi, Nika linda! Não sabia que tinhas um blogue. Eu o adicionarei lá na Coluna.

E sei do que falas no primeiro parágrafo. Afinal, que não sabe, não é?

Linda música e belo desfecho.

Beijocas!

Postar um comentário

  © DO MUITO E DO POUCO

Design by Emporium Digital