Mesa é substantivo?

C-A-R-A-L-H-O! Sim, o blog é meu e eu xingo quantas vezes eu quiser! Porra puta que o pariu!

A pessoa que vos escreve, resolveu estudar, foi ali numa empresa que dá aulas para concursos e pagou por uma pacote básico (matérias básicas que caem em todo e qualquer concurso). Por ser composto de 3 módulos, nós, os novos alunos, somos matriculados no módulo à iniciar, então tem pessoas na sala que já estudam a algum tempo juntos, se conhecem e acham por bem atrapalhar os que querem realmente estudar e ao mestre.

Empolgadinha com a primeira aula: PORTUGUÊS – GRAMÁTICA.

Professora simpática, alunos saindo pelo ladrão, sala quente pra porra, ar condicionado ligado, ventiladores também e cabelos voando para todos os lados.

Não sei por que, mas sempre eu crio expectativas: “concurseiro não vai pra cursinho fazer amizade, concurseiro não fica conversando durante a aula”, mas sei que nunca é assim, tem gente que está lá só por estar, porque diz que estuda!

Eu tive o azar ou sorte de sentar na frente de três lindas raparigas, que não calavam a boca, no começo, conversavam sobre a matéria, achando horrível a professora estar falando sobre fonética, divisão silábica, morfologia, formação das palavras, aquelas coisas que teoricamente aprendemos no pré ou na primeira série do primário (nem sou tão velha assim, mas chamavam de primário, quando eu fiz o prezinho) e revisamos até o final do segundo grau e de na faculdade também.(1)

De repente começa o seguinte diálogo nas minhas costas:

- Menina, comprei um blush da ‘marca Y’ M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O! - (Sorry, I don’t remember)

- Sério, você comprou para usar quando sair com o fulano de tal?

Alguém conhecido deveria estar lá para ver a minha cara de espanto, olhando pra cara de uma delas.

- Ah! Menina, acho que com ele não, mas com o beltrano de tal sim, porque o fulano de tal não merece!

Eu olhei novamente para trás, dessa vez com cara de furiosa por estarem atrapalhando.

Tentei me concentrar, voltei o olhar para professora que falava sobre morfologia das palavras, mais especificamente sobre vogal temática e tema (que só é aplicado em verbos) e desinência. (2) Exemplo:
Buscamos (Vogal temática: A, Tema: Busca, Desinência: mos)
Romperemos (Vogal temática: E, Tema: Rompe, Desinência: remos)
Agitará (Vogal temática: I, Tema: Agi, Desinência: tará)

Eis que surge uma voz vinda do fundo da sala:

- Professora, a palavra mesa, seria a vogal temática: A e o tema mesa.

A pobre professora repete:

- Vogal temática e tema só é aplicado, única e exclusivamente, a verbos. – Ela já havia falado isso umas 4 vezes.

Ele diz:

- Mas mesa é o que?

Professores tem toda a calma do mundo, esta respirou fundo e respondeu:

- Mesa é substantivo, o “A” de mesa é a desinência de gênero. Aliás, vamos usar o exemplo do colega. Mesa é substantivo feminino singular, pois desinência é o que indica as flexões das palavras (Gênero, número e modo temporal).

O melhor disso tudo foi olhar para trás e ver a cara do indivíduo assustado em descobrir que a palavra MESA é um substantivo feminino singular e não um verbo.

E eu pensando: Como pode uma pessoa dessas não saber o que é um substantivo ou um verbo? Como podem pessoas gastarem seu precioso dinheiro ou de alguém para dizer que está “estudando”? Quero nem saber das respostas!

Apesar de no início ter criticado a professora, descobri e percebi que não lembro de quase nada dessas coisas, até mesmo separar sílabas, ditongos, tritongos e etc.

Vamos brincar de professorinha? Deixo de exercício (eu já fiz o meu!), separe silabicamente as palavras: (3)
- sublime
- iguaizinhos
- imbuia
- radiouvinte
- esfiapada
- suboficial
- transoceânico
- subtrair
- occiptal
- secrataria
- secretária
- gnomo
- aurora
- joia
- paraguai
- saúde
- amnésia
- sublinhar
- abrupto
- subitem





(1) Nota mental: eu também, em pensamento, critiquei a pobre professora (isso dá outro post)
(2) se vocês não lembrarem disso, não se preocupe, eu também não lembrava. Deixei de criticar a professora quando ela foi nos ensinar novamente sobre divisão silábica.
(3) Deixe a resposta nos comentários ou mande um e-mail para oblogdanika@gmail.com



No Ipod:


3 comentários:

Su 28 de abril de 2009 04:19  

onde estão as respostas tia?

Persona 29 de abril de 2009 23:06  

A fêssora era gostosa?

Ana Shirley 1 de maio de 2009 13:48  

Huahuahuahua adorei o post, putz a melhor parte foi aquela "a cara do indivíduo assustado em escobrir que a palavra MESA é um ubstantivo feminino singular e não um verbo".
Isso me faz lembrar dos meus empos de cursinho pré-vestibular eu ia por obrigação e não por vontade, mas ñ era devido a não querer estudar, ou aos professores, mas sim em razão dos alunos... céus eu nunca tive paciência para lhe dar com certas pessoas, não sinto falta daquela época kkkkkk

Postar um comentário

  © DO MUITO E DO POUCO

Design by Emporium Digital